Por que alguém colecionaria títulos publicitários?

Títulos publicitários?

Ainda na faculdade, eu mal sabia o que era propaganda.

Até que um dia no estágio – que não era em agência – um amigo me mostrou um livro chamado Razões Para se Bater Num Sujeito de Óculos de um tal Eugênio Mohallem.

Foi o livro mais rápido que li.

Acabado o livro fui pro Google procurar quem era o sujeito.

Do Google pro site do Clube de Criação de São Paulo.

Anuário. Anúncios.

Títulos publicitários.

E, pimba.

Eu já sabia qual carreira seguir.

Acho que eu e uns milhares de estudantes que usavam o site do Clube para aprender como fazer esse negócio.

Mas eu queria mais.

Além do clube, já tinham alguns blogs com foco nos títulos publicitários, mas raramente eram atualizados.

E vamos ser sinceros, parceiro.

Atacante quer gol.

Fui lá e fiz o meu.

Se fosse job de agência, iriam me pedir umas 100 opções de nomes.

Mas eu preferi o óbvio.

Banco de Títulos.

Simples, preguiçoso talvez, mas muita pressa de fazer a parada acontecer.

Depois de alguns anos no Facebook, e um site com vários posts perdidos, recomecei e tenho me esforçado diariamente para mantê-lo atualizado.

Apesar de hoje ser uma raridade, acho que um redator bom precisa saber fazer título.

E se o Banco de Títulos servir de referência para isso, já está de bom tamanho.

 

Agora um jabazinho:
cargocollective.com/flaviopinheiro

 

Se quiser voltar na página inicial, clica aí, ou procure por categoria.